terça-feira, 28 de março de 2017

Carta para o Crush

Crava os dentes
Na minha carne
Qualquer quarta dessas

Entrementes
Cuide-se
Calo-me

Pra Você

Você pode dizer
Que pensei demais e vivi de menos
Que pesei muito e ousei pouco
Que obedeci

Que fui pessimista
Que segurei minhas rédeas
Me neguei nossa história
E até que fugi

Você pode dizer
Que foi o meu maior amor
E o meu maior medo
Mas nunca que eu desisti
(O silêncio foi seu)

segunda-feira, 27 de março de 2017

Cama

Pouca coisa é mais íntima do que a cama de um casal. Lugar de ajustes.
Quem dorme de que lado. A que horas. Quem ronca. Aturável? Quem levanta tentando chacoalhar o mínimo pra não acordar o outro. Ou não, porque ele(a) hiberna. Quem acorda mais cedo pra fazer o café. Ou escovar o dente e liberar o banheiro.
Ali acontece o sexo. Minha vontade, a sua. Minha necessidade, a sua. Talvez uns bebês. "Olha, é assim que eu sou enlouquecida de tesão. Assim que eu gemo, assim que eu me dedico a te dar prazer." Entrega. Quebra de tabus. Troca. Instinto.
A conversa antes de dormir. Os assuntos mais prementes. Decisões. Pedidos de desculpas (sinceros ou - aaaaaargh - não), pra não terminar o dia brigados. As crianças, as finanças, os sogros, os planos, viajar ou trocar de carro?
De vez em quando um doente, largado lá, e o outro cuidando. Ou os dois.
Os cheiros que se tem ao acordar. O humor. O pijama puído que é o preferido, e mesmo ganhando novos, não se deixa de usar. A cara amassada, o cabelo maluco, fotografias que jamais publicaria. Uns vídeos íntimos, talvez?
A cama de casal consolida a parceria. Escancara a intimidade.
Coisa mais linda ver quem a gente ama dormindo.
Calculo a dor de quem descobre que o outro trouxe algum estranho pra deitar ali.

Sobre o M.

Se precisar eu reformulo
Mudo de rumo
Desvio de rua
Refaço costumes
Escolho outros pensamentos
Sigo o caminho mais fácil

Se eu quiser eu digo pro meu coração
Que a história fica por isso
E já deu o que tinha que dar
(Fiz tantas vezes, sou craque)
Mas ainda não...
Ainda está divertido

sábado, 25 de março de 2017

Para o R. e a R.

Tem dias que saio distribuindo "eu te amo"
Pros amigos homens que sabem que não é tesão
Pras amigas mulheres que sabem que não sou sapatão
(É politicamente incorreto essa palavra? Sei não)

E tem gente que acha que é vulgarizar o termo
Azar deles, eu adoro a expressão
Amo você hoje, amanhã e para sempre
Amo com e sem motivo, amar não tem razão

sexta-feira, 24 de março de 2017

Sobre o D.

Ele tinha um tabuleiro de xadrez tatuado nas costas e ria quando eu reclamava da falta de privacidade.
Particularmente o bispo me incomodava. Me olhava como quem diz "já tenho motivos pra te excomungar umas dez vezes".

quinta-feira, 23 de março de 2017

Untouchable

Na minha memória afetiva
Uma música vira um menino
Um cheiro vira um momento
Um desejo vira saudade
E um sonho vira eternidade

(Pra vc que achou que já tinha inspirado toda a poesia possível).